Gastronomia em Buenos Aires – Como em muitas outras metrópoles, é possível provar comidas típicas de inúmeras cidades. Porém, a oferta gastronômica portenha tem um detalhe que a distingue do resto: os pratos que são servidos, são preparados por chefs de todo o mundo.

Em muitos bairros da capital argentina residem comunidades de imigrantes de distintos países que trazem consigo sua maravilhosa culinária. De fato, grande número dos restaurantes mais renomados (alguns deles destacados no “50 Best Latin America’s Restaurants”) não se especializam em oferecer pratos tipicamente portenhos, senão cardápios e ingredientes de outras terras.

Gastronomia em Buenos Aires - Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

Gastronomia em Buenos Aires – Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

O Bairro Chinês, uma zona enraizada nos arredores das barrancas de Belgrano, oferece todos os tipos de produtos originários da milenária cultura chinesa. Ali se oferecem pratos salteados, assados ou cozidos ao vapor com arroz, soja, gengibre, molho de ostras e pimenta de Sichuan como principais ingredientes.

Também com uma origem oriental, a culinária japonesa entra em jogo com peças de peixes amalgamadas com arroz, pepino, algas e demais sabores já incorporados ao paladar local. Um resultado fantástico é obtido quando se mistura com a culinária peruana, que nos últimos dez anos se transformou em uma referência gastronômica da América Latina.

Gastronomia em Buenos Aires - Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

A importante coletividade judaica da Argentina realizou sua contribuição culinária, com as etnias ashkenazi e sefaradi incorporando pratos centro-europeus e do Oriente Médio, respectivamente. Por outro lado, Palermo e Villa Crespo foram dois bairros eleitos pela comunidade árabe para se fixar, com preparações à base de trigo burgol, anís, arroz, tomate, cordeiro, sésame, alho, pimentões e uma infinita variedade de temperos.

Das mesmas terras europeias, a culinária espanhola aterrissou em Buenos Aires na época colonial e marcou presença desde o começo. O puchero, as sopas e os guisados a base de cebola, alho, açafrão, pimentão, chorizos (linguiças) e morcelas são seus pratos fortes. Por outra parte, a influência francesa é a que explica tantos omeletes, crepes, panquecas e medialunas (croissants), enquanto que a italiana foi a inspiração para criar a autêntica pizza portenha.

Gastronomia em Buenos Aires - Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

Gastronomia em Buenos Aires – autêntica pizza portenha!

 

Mas isto não é tudo: também há restaurantes que servem comida mexicana, armênia, turca, polaca, tailandesa e muito, muito mais.

A carne é o produto estrela da gastronomia de Buenos Aires.

Gastronomia em Buenos Aires - Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

O asado, ou churrasco, é nato de todo bom argentino.

 

É o que leva o aplauso, e todos nós o aplaudimos. Os asados são organizados sem motivo especial. Nada de esperar por um aniversário ou um feriado. Sem se importar com a quantidade de pessoas. Se são dez, fantástico; e se são nada mais que três, também. Será menos quantidade de choripanes (sanduíche de chorizo, a nossa linguiça), colitas de cuadril, matambres, peito de porco ou qualquer que sejam os cortes escolhidos, mas uma premissa se mantém intacta: a alegria de nos juntarmos.

Veja Também: Junte-se à nossa viagem gastronômica em Buenos Aires!

A arte culinária se estende até nos acompanhamentos. Além dos condimentos, na Argentina agrega-se o molho crioulo e chimichurri. O primeiro, uma mescla de pimentões, cebolas e tomate. O segundo, outra convergência de salsinha, orégano, alho e cebola. Quanto colocamos? Isso depende do gosto de cada um.

“Por mais que publicam livros de como fazer uma boa carne, nenhum texto parece superar a intuição do especialista asador que cada argentino tem dentro de si”, disse alguma vez o escritor chileno Juan Pablo Meneses. Alguns falam de intuição. Outros prefeririam usar a palavra carinho.

Coquetéis com a assinatura portenha

Gastronomia em Buenos Aires - Pratos do mundo inteiro, preparados por pessoas de todo o mundo

Líderes indiscutíveis da América Latina e com um nível próprio dos melhores balcões de bar do mundo, a coquetelaria de Buenos Aires é um atrativo em si. Os coquetéis portenhos são reconhecidos e aclamados pelos locais e alheios: hoje o público estrangeiro sabe onde encontrar bons drinques e vão ao seu encontro.

A nova geração de barmans de Buenos Aires idealizou novos e deliciosos drinques, mas, fundamentalmente, resgatou clássicos e os incrementou com novos ingredientes e maior trabalho em sua elaboração. El Negroni, por acaso, surgiu na Itália nos anos 20 por mero acidente (o conde de Florência, Camilo Negroni propôs modificar o drinque típico “americano” com um ingrediente mais forte) e hoje ressurgiu como a estrela dos balcões dos bartenders.